USP aprova saída do Sisu e cria sistema próprio para Enem – 11/11/2022 – Educação

USP aprova saída do Sisu e cria sistema próprio para Enem – 11/11/2022 – Educação


A USP (Universidade de São Paulo) decidiu nesta quinta-feira (10) que não irá ofertar mais vagas de graduação pelo Sisu (Sistema de Seleção Unificada), do Ministério da Educação. A universidade aprovou ainda a criação de um sistema próprio para continuar aceitando o Enem como forma de seleção.

As mudanças são válidas já para o próximo processo seletivo, ou seja para quem for selecionado para entrar em 2023. Assim, os ingressantes do próximo ano serão convocados diretamente pela Fuvest a partir das notas que obtiverem nas provas do Enem. A universidade decidiu chamar a nova forma de ingresso de Enem-USP.

Segundo o Conselho de Graduação, que propôs a alteração, o objetivo é possibilitar que os candidatos aprovados via Enem efetuem a matrícula juntamente com quem foi aprovado pela Fuvest.

O calendário do Sisu é diferente do usado pela USP, e muitos alunos acabavam perdendo as primeiras semanas de aula. A Folha mostrou que outras universidades do país também estão abandonando o sistema federal.

Em 2018, o Sisu reunia 239 mil vagas, quase 20 mil a mais do que em 2022 (foram disponibilizadas 221 mil vagas no 1º semestre deste ano).

Além de sincronizar o calendário letivo, a USP diz que a mudança irá contribuir para que todos os alunos que ingressem por cotas raciais passem pelas comissões de heteroidentificação —que serão responsáveis pela averiguação da autodeclaração dos convocados para matrícula nas vagas reservadas para pretos e pardo.

Para continuar utilizando as notas do Enem como forma de seleção, a Fuvest será responsável por classificar os candidatos de acordo com seu desempenho no exame.

“O objetivo do novo sistema é agilizar o processo de integração e inclusão dos novos alunos, de tal sorte que todos comecem as atividades acadêmicas ao mesmo tempo, reforçando junto a eles o sentimento de pertencimento à universidade”, disse o pró-reitor de graduação, Aluísio Segurado.

A USP aderiu ao Sisu em 2016, ofertando apenas parte de suas vagas pelo sistema federal.

Neste ano, a universidade oferece 11.147 vagas em seus cursos de graduação, das quais 8.211 são destinadas para seleção pelo vestibular da Fuvest e 2.936 vagas para o Enem-USP.

Do total de vagas oferecidas pela Fuvest, 2.169 vagas são reservadas para alunos oriundos de escola pública e 1.088 são para candidatos que estudaram na rede pública e se autodeclaram pretos, pardos e indígenas.

Para a seleção do Enem-USP, serão destinadas 1.237 vagas para estudantes escola pública e 1.093 para as cotas raciais.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original