Tensão e agressividade: A astrologia diz sobre as eleições – 26/10/2022 – Astrologia

Tensão e agressividade: A astrologia diz sobre as eleições – 26/10/2022 – Astrologia



personare

As previsões astrológicas para o segundo turno das eleições de 2022 revelam que intensidade e confrontos verbais não vão faltar. Sem falar que a votação ocorrerá entre dois eclipses, fenômeno conhecido por aumentar tensões, precipitar crises e reduzir a clareza, como se houvesse um apagão.

Mercúrio, o planeta da comunicação, entra em escorpião, signo conhecido por não ter papas na língua e falar diretamente o que pensa, na véspera do segundo turno. Sem falar que Vênus e Sol também estão em escorpião.

Aliás, bate-bocas e acusações tendem a permear essa semana, que antecede o dia 30 de outubro. Mercúrio estará em uma combinação difícil com Plutão, o que pode ocasionar provocações, além de ondas de pessimismo coletivo.

Porém, podemos esperar também um humor sério e focado, relacionado à Lua em capricórnio, e uma votação marcada por obstáculos de ordem maior, como chuvas ou acidentes em algumas cidades, devido à quadratura de Marte com Netuno.

Veja mais detalhes das previsões astrológicas para o segundo turno das eleições 2022 a seguir. Mas lembre-se que você pode ser mais ou menos afetado pelos trânsitos coletivos. Para saber as previsões da sua vida, veja aqui o horóscopo personalizado.

LUA EM CAPRICÓRNIO E O HUMOR MAIS FOCADO

O astro mais importante em relação ao humor das pessoas é a Lua. Se você notou um clima mais sério e preocupado no primeiro turno, é porque a Lua estava em capricórnio. Como a Lua muda de signo a cada dois dias e completa uma lunação a cada 28 anos, no segundo turno, ela vai estar, de novo, no focado e sério signo de capricórnio.

Antes do primeiro turno, eu fiz uma previsão de que o senso de dever da Lua em capricórnio poderia inspirar menos abstenções nestas eleições, o que não aconteceu. Contudo, menos pessoas optaram por votos em brancos e nulos, o que mostra este senso de dever que eu havia mencionado. Em uma disputa tão acirrada e decisiva quanto esta para presidente, a mesma tendência se repete no segundo turno.

MERCÚRIO E A ALTA TENSÃO ELEITORAL

No primeiro turno, com Mercúrio em oposição a Netuno, eu falei que poderia haver confusões e atrasos. De fato, se formaram grandes filas em todo o Brasil. Sem falar nas pesquisas eleitorais, que não foram tão precisas quanto o esperado —o que tem tudo a ver com Mercúrio (pesquisas) em oposição a Netuno (confusão e imprecisão).

Neste segundo turno, Mercúrio vai ficar em quadratura com Plutão de 25 a 29 de outubro. O aspecto é famoso por falas mais contundentes e notícias intensas, podendo ocasionar bate-bocas, discussões, pessimismo e pensamentos obsessivos.

Evite ir em uma onda negativa e procure ter discernimento e cautela. O clima pré-eleição tende a ser tenso e inflamado.

TRÊS PLANETAS EM ESCORPIÃO

Em 29 de outubro, Mercúrio, o planeta da fala e da mente, entra em escorpião, onde perde as papas nas línguas, onde já estarão Sol e Vênus. Escorpião é o signo das paixões e da intensidade –e é isto que vai estar no ar.

A AGRESSIVIDADE E OS OBSTÁCULOS

Quem acompanha as previsões semanais no canal do Youtube do Personare já sabe que a quadratura entre Marte e Netuno atravessa os meses de outubro e novembro e tende a causar imprevistos de ordem maior.

Por isso, se no dia do segundo turno das eleições cair uma forte tempestade, é claro que isto pode aumentar o índice de abstenções. Este aspecto inclina a um aumento de ocorrências e acidentes gerais que podem atrapalhar a nossa vida nestes dois meses

Além disso, a combinação, infelizmente, colabora para aumentar a agressividade cega. É mais uma onda para você não entrar, querido leitor, pois cegueira e agressividade excessivas não resolvem nada, pelo contrário. Não é brigando que vai se conseguir mudar o rumo de uma eleição que depende de milhares de eleitores. Então, mantenha o equilíbrio e o bom senso.

ECLIPSES INTENSIFICAM AS ELEIÇÕES

Eclipses decidem, precipitam acontecimentos e trazem muita intensidade nas suas imediações. O fenômeno ocorre geralmente em pares ou em trios, em intervalos aproximados de seis meses.

Em 2022, temos quatro eclipses: os dois primeiros ocorram em abril e maio, agora vem o segundo par, em outubro e novembro.

Ou seja, os dois últimos eclipses de 2022 pegam em cheio o segundo turno das eleições, neste domingo (30), que ocorre entre os dois fenômenos, um ocorrido nesta terça (25) e o outro previsto para dia 8 de novembro. Sem falar que eles são disparados algumas semanas antes e podem repercutir por até seis meses depois da data. Saiba tudo sobre o eclipse de 25 de outubro aqui!

Assim como no primeiro turno, que já estava sob o efeito do eclipse de terça, vamos ter, neste turno decisivo, uma sensação de estarmos vendo uma daquelas séries que prendem e que não sabemos onde vai dar, pois eclipses escurecem antes de clarear ou revelar.

Porém, além desse suspense todo, eclipses trazem novos ciclos, seja de um novo fôlego de 4 anos a candidatos reeleitos ou de novos candidatos assumindo seus mandatos.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original