Qual é a diferença entre mapa mental e conceitual?

Qual é a diferença entre mapa mental e conceitual?


O mapa mental e o mapa conceitual surgiram há muitos anos na intenção de ajudar estudantes a memorizar os conteúdos explorados. Apesar de terem o mesmo intuito e a mesma efetividade, há características que os diferenciam.

Para que você os conheça mais e aprenda a aplicar ambas as técnicas em seu dia a dia, preparamos uma matéria completa com as principais informações a respeito deles.

Confira e aproveite.

Mapa mental e conceitual: quais são as principais diferenças?

Mapas mentais e conceituais podem ser grandes aliados na dificuldade de aprendizagem. (Fonte: Unsplash/Reprodução)Fonte:  Unsplash 

As principais diferenças entre os dois tipos de mapa estão na forma de organização do conhecimento. No mapa mental, é preciso focar as palavras-chave de determinado tema, colocando-as em uma sequência lógica que faz que o conteúdo possa ser memorizado.

Como exemplo, se em uma prova de História o estudante precisa entender o descobrimento do Brasil, é possível elencar termos como “Brasil”, “1500”, “Portugueses”, “Pedro Álvares Cabral” e assim por diante. Todos os tópicos são organizados por ordem de acontecimento, ligando-se uns aos outros por setas que podem se dividir em subtópicos para discutir outros temas. Desse modo, ao construir e olhar para o mapa mental, um estudante pode conseguir memorizar toda a história envolvida, passando pelos fatos que ligam uma palavra à outra.

Em contrapartida, o mapa conceitual propõe uma forma alternativa de estudo. Nele, conceitos de determinado tema são organizados em uma espécie de diagrama, no qual as caixas têm definições de conceitos e ideias, enquanto as linhas que os ligam contêm frases que ajudam a entender as conexões entre eles.

Para ficar mais fácil entender, tendo como exemplo o tema Revolução Francesa, um aluno pode colocar em um dos campos “Burguesia” e em outro “Classe trabalhadora”, com linhas que derivam dos dois e direcionam para o campo “Conflito”. Todos os campos podem dar lugar a outros tópicos, que explicam cada um dos conceitos trabalhados.

Em um resumo simples, pode-se dizer que os mapas mentais têm como foco a memorização, enquanto os conceituas visam a determinado tema.

Como fazer um mapa mental e conceitual?

O Canva e o MindMaster são alguns dos softwares que podem ser utilizados para a construção dos mapas. (iStock/Reprodução)Canva e MindMaster são alguns dos softwares que podem ser utilizados para a construção de mapas. (Fonte: iStock/Reprodução)Fonte:  iStock 

Fazer um mapa mental ou conceitual não é uma tarefa difícil, sendo possível construir sua base com papel e caneta ou utilizando softwares disponíveis na internet. Especialistas da área da Educação afirmam que a efetividade da técnica pode ser ainda maior na forma manual, uma vez que escrever ajuda na fixação do conteúdo.

Para construí-los, é recomendado utilizar diferentes cores para destacar conceitos e suas definições. Em ambos os casos, é importante fazer uso da criatividade para que a aprendizagem fique ainda dinâmica.

Mapa mental

O mapa mental deve levar em consideração as palavras chaves do tema. (Freepik/Reprodução)Mapa mental deve levar em consideração as palavras-chave do tema. (Fonte: Freepik/Reprodução)Fonte:  Freepik 

Se você deseja construir um mapa mental, utilize as seguintes instruções:

  1. Defina o tema que será explorado e o centralize na página.
  2. Puxe algumas setas para diferentes posições e elenque os principais tópicos que devem ser memorizados.
  3. Insira novas setas e escreva palavras-chave relacionadas ao tema.
  4. Continue realizando o procedimento até que todo o conteúdo a ser aprendido esteja no papel.
  5. Adicione uma ordem numérica para a sequência dos acontecimentos ou fatos a serem lembrados.
  6. Retome o conteúdo explorado e se certifique de que nenhuma informação tenha deixado de ser adicionada.

Mapa conceitual

Os conceitos e definições devem ser trabalhados para aprofundamento do tema. (Freepik/Reprodução)Conceitos e definições devem ser trabalhados para aprofundamento do tema. (Fonte: Freepik/Reprodução)Fonte:  Freepik 

Para dar forma ao mapa conceitual, siga os passos abaixo:

  1. Desenhe algumas formas, como quadrados ou retângulos, no topo da página para começar a criar um diagrama.
  2. Insira em um dos formatos o conceito a ser explorado pelo mapa, como a palavra “Diabetes”.
  3. Puxe uma seta e crie um novo desenho, colocando em seu interior a definição do termo. Seguindo o exemplo acima, um estudante poderia escrever “Doença caracterizada pelo aumento do nível de açúcar no sangue”.
  4. Adicione novas linhas para criar subtópicos. Nesse caso, poderiam ser “Diabetes tipo 1” e “Diabetes tipo 2”.
  5. Puxe novas linhas para dar as definições das novas palavras, até que todo o conteúdo seja explorado.
  6. Leia o mapa e se certifique de que não se esqueceu de nada.

Gostou da indicação? Então deixe seu comentário e fique ligado no TecMundo para não perder nem uma novidade sobre diversos temas.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original