Os primeiros 70 anos do Impa – 25/10/2022 – Marcelo Viana

Os primeiros 70 anos do Impa – 25/10/2022 – Marcelo Viana


Ao início dos anos 1950, o Brasil desperta para a importância estratégica da pesquisa científica para o desenvolvimento e a soberania nacional. A criação das principais agências federais, CNPq e a Capes, em 1951, lança a construção de um sistema nacional de ciência e tecnologia, ao mesmo tempo em que o país acelera de forma decisiva o seu processo de industrialização.

No ano seguinte, é fundado dentro do CNPq o Impa (Instituto de Matemática Pura e Aplicada), por iniciativa de um grupo de destacados matemáticos ligados ao recém-criado Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas. O novo instituto nasce com uma missão clara, cuja relevância permanece inalterada: realizar pesquisa de vanguarda em matemática, formar novos pesquisadores e professores, disseminar o conhecimento da matemática na sociedade e integrá-lo à ciência e ao setor produtivo.

O 70º aniversário do Impa foi assinalado, na semana passada, por uma conferência que reuniu mais de 200 pesquisadores de todo o mundo, incluindo três ganhadores da medalha Fields, a maior distinção da matemática, e outras lideranças da área. Todos destacaram a excelência do trabalho e o escopo notável das atividades do Impa.

Hugo Duminil-Copin, do Instituto de Altos Estudos Científicos de Paris, agraciado com a medalha Fields em julho deste ano, declarou, ao início de sua exposição sobre o modelo Ising da mecânica estatística: “Fiquei extremamente feliz em estar nesta celebração! O Impa é muito importante para mim”.

Persi Diaconis, da Universidade Stanford, que na juventude trabalhou como mágico profissional e continua sendo um exímio prestidigitador, arrancou gargalhadas do público numa palestra sobre a matemática do embaralhamento de cartas.

Stanislav Smirnov, da universidade de Genebra, ganhador da medalha Fields em 2010, expressou a sua satisfação por estar de volta ao “melhor instituto de matemática do mundo” e falou com entusiasmo sobre percolação, área da probabilidade que estuda a formação de estruturas complexas por agregação de pequenos elementos simples.

Artur Avila, pesquisador do Impa laureado com a medalha Fields em 2014, apresentou seus novos avanços na teoria dos sistemas dinâmicos e comentou: “É muito bom ver que as coisas continuam caminhando numa boa direção. O Impa tem sucesso há muito tempo, antes de eu começar. Às vezes as coisas são frágeis, então é bom ver que o Impa prospera e é cada vez mais importante!”.


LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original