Novo anime de Rurouni Kenshin é anunciado

Novo anime de Rurouni Kenshin é anunciado

O clássico mangá de Rurouni Kenshin, conhecido no Ocidente como Samurai X, receberá uma nova adaptação em anime.

Anunciado pela Shueisha durante o Jump Festa 2022, o novo anime de Samurai X será produzido pela Liden Films, estúdio de animação responsável por Tokyo Revengers. Ainda não está claro se o anime será uma série ou um filme.

Junto ao anúncio veio um breve teaser, que mostra aos fãs o que esperar em termos de ilustração e um pouco da animação. O vídeo mostra apenas Kenshin de lado e, com o vento, o cabelo dele é levantado, revelando a icônica cicatriz em formato de “X” na bochecha. Em seguida, ele tira a katana da bainha e, então, vemos o olhar não-tão-sanguinário do ex-assassino.

Assista ao teaser trailer do novo Samurai X abaixo:

Nenhum outro detalhe sobre a obra foi revelada. Não se sabe se essa será uma releitura da história original de Rurouni Kenshin ou um novo arco, tampouco a data de estreia da produção.

O que é Samurai X?

Samurai X, ou Rurouni Kenshin, é um mangá escrito por Nobuhiko Watsuki, que conta a história de Kenshin Himura, um ex-assassino da revolução Meiji, que anda pelo Japão em busca de redenção após jurar nunca mais usar a espada para matar.

Himura busca uma vida tranquila ao lado de novos amigos, mas ameaças do passado de Battosai, ou retalhador, retornam para o assombrar.

Samurai X foi lançado originalmente pela Weekly Shonen Jump em 1994 e recebeu uma adaptação para anime de 95 episódios em 1996. No Brasil, o anime foi transmitido pelas emissores Rede Globo, Cartoon Network e Animax. Em 2016, a franquia ganhou um spin-off com dois capítulos. A obra também foi adaptada em filmes live-action, que, no Brasil, podem ser assistidos no Prime Video e Netflix.

Polêmicas com o autor

Em 2017, o autor e criador de Samurai X, Nobuhiko Watsuki, foi preso por posse de pornografia infantil, no Japão. No escritório e na casa de Watsuki em Tóquio, foram encontrados encontraram DVDs com vídeos de meninas de menos de 15 anos. A polícia descobriu as filmagens enquanto investigava outro caso, e as evidências apontam que o artista comprou o material naquele ano. Ele ainda teria confirmado às autoridades que “gosta de estudantes do ensino fundamental e médio”.

No início de 2018, Watsuki pagou uma fiança de 200 mil ienes (cerca de R$ 6.333) por violar a lei de posse de pornografia infantil do Japão. A revista Shonen Jump publicou um comunicado dizendo: “Pedimos sinceras desculpas pelos inconvenientes e preocupações dos leitores e pessoas interessadas.” Além disso, o comunicado revela que o autor passa seus dias “com arrependimento”.


Inscreva-se no canal do IGN Brasil no Youtube e visite as nossas páginas no TikTok, Facebook, Twitter, Instagram e Twitch! | Siga Bruno Yonezawa no Twitter, TikTok e na Twitch.



Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original