Lojas do Carrefour vão ganhar caixas eletrônicos de criptomoedas

Lojas do Carrefour vão ganhar caixas eletrônicos de criptomoedas


As unidades do Carrefour vão ganhar caixas eletrônicos de criptomoedas em breve, permitindo aos clientes que forem ao supermercado comprar e vender moedas digitais com facilidade. A novidade será disponibilizada por meio de uma parceria com a Weex Capital, anunciada na última quinta-feira (13).

De acordo com a gigante dos supermercados, a compra e a venda de criptoativos nas lojas do Carrefour estarão disponíveis 24 horas por dia nas máquinas, com a negociação de Bitcoin, Ethereum, Litecoin e mais opções de criptomoedas. Inicialmente, o serviço será restrito à Espanha, mas há possibilidade de expansão para outros mercados com a rede, como é o caso do Brasil.

Nas transações com valor de até € 990, o equivalente a R$ 6,1 mil pela cotação do dia, o consumidor não precisará fornecer qualquer dado pessoal ou documento, tendo a identidade preservada, ao contrário do que ocorre nas corretoras online. Em operações acima dessa quantia, o usuário terá que ser identificado no terminal eletrônico.

Os caixas eletrônicos de criptomoedas do Carrefour vão estrear na Espanha.Fonte:  Weex Capital/Divulgação 

Os caixas eletrônicos de bitcoins e outras moedas digitais que poderão ser encontrados nas unidades da rede varejista são fornecidos pela Weex Capital. A empresa espanhola informou que também não exige a vinculação de uma conta bancária para comprar e vender criptomoedas em suas máquinas.

Rastreamento de alimentos com blockchain

A tecnologia blockchain, que possibilita a rastreabilidade de operações no mercado financeiro e nas transações envolvendo moedas digitais, não é uma novidade para a varejista francesa. Desde 2018, o Carrefour utiliza a ferramenta para rastrear as cadeias de suprimento de pelo menos 20 produtos comercializados pela companhia.

Por meio do sistema, desenvolvido em parceria com a IBM, a empresa oferece aos clientes a possibilidade de acompanhar itens como frutas, carnes e leite, entre outros, desde a saída do local de produção até a chegada às lojas. Com o método, é possível evitar produtos que tenham pesticidas, por exemplo, aumentando a segurança para o consumidor.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original