Elon Musk quer que Twitter rastreie usuários mesmo sem autorização

Elon Musk quer que Twitter rastreie usuários mesmo sem autorização


Os anúncios do Twitter poderão ser usados para rastrear os usuários da rede social, com ou sem autorização deles. Essa seria uma das propostas do CEO Elon Musk, mesmo que a ação viole as regras da App Store da Apple.

Conforme as informações, o executivo estaria tomando “ações desesperadas” para conseguir economizar dinheiro. Além de trackers não autorizados, o bilionário não deve cumprir a promessa de indenizar ex-funcionários.

Para corrigir um “erro de cálculo”, Twitter pode infringir as regras da App Store da Apple.Fonte:  Sara Kurfeß/Unsplash 

O Plataformer sugere que Elon Musk teria “calculado errado” o valor mensal do Twitter Blue. A assinatura da plataforma, que reduz pela metade a visualização de anúncios, custa a partir de US$ 8 nos EUA (cerca de R$ 42,59).

Entretanto, as estimativas internas mostram que a mudança custaria cerca de US$ 6 (R$ 31,94) em receita mensal de anúncios por usuário. Além disso, é preciso considerar as taxas cobradas pela App Store da Apple.

Então, Musk sugeriu forçar todos os usuários do Twitter a autorizar os anúncios personalizados no aplicativo. Isso viola as diretrizes dos apps da Apple, que proíbe o uso do software condicionado a permitir rastreamento.

“Os aplicativos devem permitir que um usuário obtenha o que pagou sem tarefas adicionais. Os softwares não devem pedir para habilitar o rastreamento ou ações semelhantes para o uso completo”, cita o item 3.2.2 das diretrizes de softwares da Gigante de Cupertino.

A ação de Musk deve encerrar o recente “acordo de paz” com a Apple. Há algumas semanas, o CEO do Twitter reclamou publicamente das taxas impostas pela Maçã, mas disse ter sido “mal interpretado” após uma conversa com Tim Cook.

Musk planeja não pagar as indenizações dos funcionários demitidos do Twitter.Musk planeja não pagar as indenizações dos funcionários demitidos do Twitter.Fonte:  Edgar Moran/Unsplash 

Medidas desesperadas

Segundo o New York Times, Musk não fazendo de tudo para cortar custos do Twitter. Isso inclui até mesmo não pagar as indenizações aos funcionários demitidos no grande corte realizado após o executivo assumir o comando da rede social.

Para mais, a empresa não estaria pagando o aluguel da sede em São Francisco e de outros escritórios espalhados no mundo há semanas. Então, líderes da empresa estariam discutindo as consequências de não assumir esses compromissos financeiros.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original