Cristina Junqueira entra na lista de bilionárias da Forbes após IPO do Nubank

Cristina Junqueira entra na lista de bilionárias da Forbes após IPO do Nubank


Cristina Junqueira, cofundadora do Nubank (NU), é a mais nova bilionária brasileira da lista da revista Forbes. O novo status vem após a abertura de capital do banco digital, na semana passada.

Após a estreia das ações NU na bolsa de Nova York, os papéis subiram 15%, avaliando a empresa em US$ 45 bilhões e tornando Junqueira, de 39 anos, uma bilionária. Sua participação no Nubank é de 2,9% e agora vale US$ 1,3 bilhão. O CEO David Vélez, de 40 anos, possui 23% da empresa e fortuna estimada em US$ 10,2 bilhões.

De acordo com a Forbes, Junqueira é a segunda bilionária self-made brasileira no ranking mundial da revista, atrás apenas de Luiza Trajano, do Magazine Luiza (MGLU3).

Os ativos da classe A do Nubank foram precificados, no mercado americano, a US$ 9 cada, em sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) no topo da faixa indicativa entre US$ 8 e US$ 9.

O banco digital surgiu como uma fintech e recebeu oito rodadas de investimento e mais duas extensões, com a participação de fundos de investimento e empresas de venture capital, tendo entre seus investidores a Berkshire Hathaway, do bilionário Warren Buffett.

O primeiro cartão de crédito da marca foi lançado em 2014 na cor roxa, símbolo do Nubank, e, a partir de 2018, a empresa começou a disponibilizar a conta digital para clientes.

No ano seguinte, a companhia expandiu suas operações para o México e em 2020, para a Colômbia.

A empresa possui hoje mais de 48 milhões de clientes no Brasil, México e Colômbia, com escritórios ainda na Alemanha e nos Estados Unidos.

Segundo o Nubank, o banco digital recebe em média, 2,1 milhões de novos clientes por mês (média do terceiro trimestre de 2021) e possui mais de 5,4 mil colaboradores.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em outubro de 2021, o banco informou ter reportado lucro no primeiro semestre em suas operações no Brasil de R$ 76 milhões, depois de atrair mais clientes para seu cartão de crédito. No mesmo período do ano anterior, o Nubank teve prejuízo de R$ 95 milhões.

Conheça as futuras gigantes da Bolsa e acelere sua liberdade financeira em um curso gratuito: assista!

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original