Confira cuidados para manter a glicemia controlada

Confira cuidados para manter a glicemia controlada


Para que os objetivos do tratamento do diabetes sejam alcançados, é fundamental que o paciente desfrute de bem-estar físico e emocional e seja capaz de gerenciar todas as etapas envolvidas no controle da sua doença. O autocuidado contribui com o sucesso do tratamento.

Veja também:

– Onze medidas para fortalecer o autocuidado e uma alimentação saudável

Meu corpo, meu tesouro: cultive uma relação mais amorosa com ele

Assim, a educação em diabetes é essencial para que o paciente se conscientize de que ele é a parte central do processo de tratamento e de que, quanto maior for o seu envolvimento, melhor será o controle da doença.

Ciente de que o autocuidado contribui com o sucesso do tratamento, o paciente é estimulado a desenvolver independência para administrar todos os itens que envolvem o manejo da doença, como monitoramento da glicemia, controle alimentar, prática de atividade física, bem como tomada de decisões na resolução de eventuais problemas.

À equipe de saúde caberá promover as habilidades necessárias para que o paciente gerencie o seu tratamento com ênfase no autocuidado. O apoio de profissionais capacitados é essencial em todas as doenças e no caso do diabetes não seria diferente.

Por isso, a recomendação é manter a rotina de consultas e acompanhamento com profissionais da saúde como médicos, nutricionistas, educador físico e psicólogo e não fazer uso de medicações e suplementos alimentares sem prescrição.

Participar e se informar, por fontes confiáveis, é importante no processo de aprendizagem e autocuidado. Aplicativos, revistas, grupos de apoio, oficinas e palestras podem fazer parte da rotina e auxiliar na motivação e na atualização dos conhecimentos.

Contagem de CHO

No cuidado do controle glicêmico do paciente diabético há diversas estratégias.  A aplicação de insulina é obrigatória no paciente portador de diabetes tipo 1. Em alguns pacientes portadores de diabetes tipo 2, ou gestacional, a insulinização também pode ser recomendada. Nesses casos, recomenda-se a prática da Contagem de Carboidratos (CHO) para fazer o acompanhamento e saber quando é necessário recorrer ao procedimento.

Se você faz parte do grupo de pessoas que utilizam insulina e gostaria de saber mais sobre a Contagem de Carboidrato ou se já faz uso desse método e gostaria de entender melhor, vale acessar o vídeo preparado para a Mesa Clínica Einstein: Diabetes. Ele explica a contagem de CHO de maneira objetiva e descomplicada!

Referências:

American Diabetes Society. Comprehensive Medical Evaluation and Assessment of Comorbidities: Standards of Medical Care in Diabetes 2020. In: American Diabetes Association Standards of Medical Care In Diabetes – 2020. Diabetes Care,2020. 43 (1):37-47.

 American Diabetes Society. Obesity Management for the Treatment of Type 2 Diabetes: Standards of Medical Care in Diabetes 2020. In: American Diabetes Association Standards of Medical Care In Diabetes -2020. Diabetes Care,2020. 43 (1):89-97.

 American Diabetes Society. Prevention or Delay of Type 2 Diabetes: Standards of Medical Care in Diabetes 2020. In: American Diabetes Association Standards of Medical Care In Diabetes -2020. Diabetes Care,2020. 43 (1):32-36.

 American Diabetes Society.Classification and Diagnosis of Diabetes: Standards of Medical Care in Diabetes 2020. In: American Diabetes Association Standards of Medical Care In Diabetes -2020. Diabetes Care,2020. 43 (1):14-31.

Sociedade Brasileira de Diabetes. Tratamento do diabetes mellitus: medidas de estilo de vida. In: Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2019-2020. Clanad, 2019.1 (1): 96-129.

Associação Brasileira para Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica. Mapa da Obesidade no Brasil. [internet]. Acessado  22 jul 2020. Disponível em: <https://abeso.org.br/obesidade-e-sindrome-metabolica/mapa-da-obesidade/>.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica. 2 (1) Ministério da Saúde, 2014. Acessado 20 jul 2020. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_alimentar_populacao_brasileira_2ed.pdf >.

Hamman RF, Wing RR, Edelstein SL, Lachin JM, Bray GA, Delahanty L, et al. Effect of weight loss with lifestyle intervention on the risk of diabetes. Diabetes Care,2006.29(9):2102-7.

Santos R.D., Gagliardi A.C.M., Xavier H.T., Magnoni C.D., Cassani R ., Lottenberg A.M.P., et.al. I Diretriz sobre o consumo de gorduras e saúde cardiovascular. Arq. Bras. Cardiol.  [Internet]. 2013  Jan [acessado:  23 Jul 2020];100 (3):1-40. Disponível em:http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0066782X2013000900001&lng=en.  http://dx.doi.org/10.1590/S0066-782X2013000900001.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original