Comprar TV agora ou esperar 2022? Veja as tendências do próximo ano

Comprar TV agora ou esperar 2022? Veja as tendências do próximo ano


Se você está pensando em comprar uma smart TV nova agora, que tal esperar para ver o que o 2022 nos reserva? Com a Consumer Electronics Show (CES) se aproximando, muitos usuários se preparam para conferir a estreia de diferentes tecnologias e planejar suas próximas compras. A feira é conhecida por sediar a chegada das soluções eletrônicas mais esperadas no mercado, incluindo as televisões, que possuem cada vez mais recursos e funções inteligentes.

Aproveitando a proximidade do evento, o TecMundo preparou uma lista reunindo as principais expectativas para as Smart TVs do próximo ano, baseando-se nos rumores mais recentes e na análise do criador Vincent Teoh — especialista no setor há 14 anos e membro do canal do HDTVTest.

Mini LED mais barato e melhor

Tecnologia “Mini LED” teria alcançado seu ápice evolutivo no momento, resultando em suas melhorias menores e preço mais acessível. (Fonte: TCL / Reprodução)Fonte:  TCL 

Uma das mudanças mais esperadas pela indústria é a difusão da tecnologia “Mini LED” no mercado, já que amadureceu ao ponto de não apresentar melhorias substanciais a cada lançamento. Como resultado, a expectativa é que seu preço torne-se mais acessível, ou pelo menos se estagne, enquanto oferece um desempenho ligeiramente superior à iteração passada — oferecendo um gerenciamento das “zonas de escurecimento” mais eficiente para as telas, por exemplo.

OLED mais eficiente e durável

OLED deve se tornar mais resistente ao efeito "burn-in". (Fonte: The Indian Wire / Reprodução)OLED deve se tornar mais resistente ao efeito “burn-in”. (Fonte: The Indian Wire / Reprodução)Fonte:  The Indian Wire 

Conhecida por oferecer belos níveis de contraste, a tecnologia OLED ainda exige melhorias pontuais, especialmente tratando-se de durabilidade e o infame efeito “burn-in” — que provoca o dano permanente em partes dos painéis. Segundo Teoh, há previsão de novas soluções que devem auxiliar no problema, como a introdução de novos sistemas de arrefecimento e de gerenciamento térmico, garantindo maior eficiência durante os períodos de exibição.

No entanto, os especialistas do canal Stop the FOMO, no YouTube,  afirmam que as melhorias devem parar por aí e não solucionarão os problemas ligados ao “baixo brilho máximo” encontrado atualmente na tecnologia.

Por outro lado, a recepção positiva dos consumidores incentivou a produção de telas OLED em novos formatos, como os de 42″ e 97″ planejados pela LG para o próximo ano, conforme sugere Teoh. Os modelos devem contar com as principais funções disponíveis atualmente, além da resolução 4K/ Ultra HD — fatores que podem impactar em seu preço.

Estreia do QD-OLED

QD-OLED deve oferecer cores mais vivas mesmo altos níveis de brilho. (Fonte: Samsung / Reprodução)QD-OLED deve oferecer cores mais vivas mesmo altos níveis de brilho. (Fonte: Samsung / Reprodução)Fonte:  Samsung 

Um pouco atrasada, a alternativa da Samsung para o nicho das TVs OLED, a tecnologia QD-OLED, deve finalmente estrear no próximo ano. A novidade, que já protagonizou uma série de rumores, oferecerá um significativo avanço na qualidade de imagem tratando-se da nitidez em textos e grande fidelidade de cores mesmo em altos níveis de brilho.

A princípio, a expectativa é que as primeiras TVs QD-OLED sejam comercializadas em apenas dois tamanhos, sendo eles 55″e 65″, pelos respectivos preços de US$ 4 mil e US$ 8 mil — cerca de R$ 23 mil e R$ 46 mil em conversão direta. Os exorbitantes valores sugeridos se dão pela natureza quase “experimental” da tecnologia, ainda com baixa margem de lucro, limitando sua disponibilidade para entusiastas.

E então, quando comprar?

Segundo dados, o melhor momento para comprar uma nova TV é na Black Friday. (Fonte: Shutterstock)Segundo dados, o melhor momento para comprar uma nova TV é na Black Friday. (Fonte: Shutterstock)Fonte:  Shutterstock 

Após conferir as novidades reveladas, é comum que as dúvidas “quando devo comprar” e “é preferível optar pelo lançamento ou pelo topo de linha do ano passado” surjam para a maioria dos consumidores. Felizmente, Teoh atende ao problema e sugere que o melhor momento para adquirir uma nova TV é na Black Friday, quando a maioria dos modelos encara seu maior desconto.

Caso pareça muito distante, o especialista ainda sugere que o mês de junho costuma ser o “segundo melhor momento” para adquirir novas TVs, embora o preço ainda seja relativamente maior. O intervalo definido não é por acaso: o mercado tende a reagir conforme o lançamento de novos modelos, que costuma ocorrer anualmente entre os meses de março e abril. Na estreia, o preço é sempre o maior, diminuindo de maneira gradativa ao fim de cada trimestre.

Tratando-se da escolha dos modelos novos contra os “mais antigos”, Teoh explica que há muitas variáveis a serem consideradas, mas que é difícil encontrar mudanças significativas na tecnologia das TVs de um ano para outro — seja ela Mini LED ou OLED. Assim, a decisão final se restringe ao quanto o consumidor deseja esperar e a faixa de preço escolhida.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original