Central de FIIs: Ifix acompanha mercado e fecha sessão em forte alta de 0,70%

Central de FIIs: Ifix acompanha mercado e fecha sessão em forte alta de 0,70%


(IR_Stone/ Getty Images)

A primeira sessão da última semana de 2021 foi de forte alta para o IFIX, índice que reúne os fundos mais negociados na Bolsa, que fechou com ganhos de 0,70%, aos 2.743 pontos. No mês, o indicador acumula alta de 6,41% e, no ano, perdas de 4,40%.

A sessão desta segunda-feira (27) começou com um leve alívio na projeção para a inflação oficial do País, de acordo com o boletim Focus do Banco Central, divulgado nesta segunda-feira (27). De acordo com o documento, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA) deve fechar o ano em 10,02% – ante expectativa de alta de 10,04% na última semana (leia mais ao longo do Central de FIIs). Outro destaque da semana é o desempenho dos fundos imobiliários mais recomendados para dezembro, que acompanha a valorização de maior parte dos FIIs no mês.

Os cinco fundos mais recomendados pelas corretoras e compilados pelo InfoMoney operam com ganhos que vão de 2,7% a 17%, como é o caso do Bresco Logístico (BRCO11), que há quatro meses lidera a lista dos mais sugeridos.

O Bresco conta hoje com mais de 51 mil cotistas e tem um patrimônio líquido de R$ 1,6 bilhão. O fundo possui 11 propriedades que, juntas, somam uma área bruta locável (ABL) de 446 mil metros quadrados. De acordo com o relatório gerencial, o fundo zerou a vacância recentemente.

Confira abaixo o desempenho dos cinco fundos mais recomendados para dezembro:

Ticker  Fundo Segmento Recomendações Variação em dezembro (%) Variação em 2021 (%) Variação em 12 meses (%)
BRCO11 Bresco Logística Logística 8 17,06 -7,70 -8,94
HGRU11 CSHG Renda Urbana Varejo 5 7,79 -4,21 -2,22
HGCR11 CSHG Recebíveis Recebíveis 4 4,30 14,35 15,20
KNCR11 Kinea Rendimentos Imobiliários Recebíveis 5 3,08 22,60 24,15
TRXF11 TRX Real Varejo/Logístico 5 2,70 7,47 8,43

OBS.: A rentabilidade leva em consideração o reinvestimento dos dividendos. A cotação de referência é a do dia 23/12/2021.

Fontes: Economatica e corretoras (Ativa Investimentos, BB Investimentos, BTG Pactual, Genial, Guide, Itaú BBA, Mirae Asset, Órama, Santander Corretora e Rico)

Na média, os fundos mais recomendados pelas corretoras para dezembro sobem 6,99%, acima do desempenho do Ifix no mês.

Na sessão desta segunda-feira (27), o Ifix opera no campo positivo. Às 11h10, o índice subia 0,37%, aos 2.734 pontos. Na sessão anterior, o indicador registrou ganhos de 0,66%.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Maiores altas desta segunda-feira (27):

Ticker Nome Setor Variação (%)
BLMR11 Bluemacaw Renda+ FOF Títulos e Val. Mob. 5,34
XPPR11 XP Properties Outros 3,69
URPR11 Urca Prime Renda Outros 3,67
HGBS11 Hedge Brasil Shopping Shoppings 3,52
XPIN11 XP Industrial Outros 3,2

 

Maiores baixas desta segunda-feira (27):

Ticker Nome Setor Variação (%)
FLMA11 Continental Square Faria Lima Híbrido -1,91
BZLI11 Brazil Realty Títulos e Val. Mob. -1,79
RFOF11 RB Capital Títulos e Val. Mob. -1,52
OUJP11 Ourinvest JPP Títulos e Val. Mob. -1,32
SPTW11 SP Downtown Lajes Corporativas -1,06

Fonte: B3

 

Vinci Fulwood quer investir R$ 263 milhões em galpão em Extrema e XP Malls conclui compra de participação no Estação BH

Confira as últimas informações divulgadas por fundos imobiliários em fatos relevantes:

Vinci Fulwood (VFDL11) sinaliza investimento de R$ 263 milhões em galpão em Extrema

O fundo Vinci Fulwood Desenvolvimento Logístico assinou na sexta-feira (24) compromisso de compra de 50% de terreno em Extrema (MG) para a construção do condomínio logístico “Infinity Business Park”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O empreendimento, que possuirá mais de 200 mil metros quadrados de área bruta locável (ABL), será desenvolvido pelo fundo e o investimento previsto é de R$ 263 milhões.

Pelo projeto, o espaço terá alto padrão construtivo, como pé-direito de 12 metros, capacidade de carga de piso de 6 toneladas por metro quadrado, sistema de proteção a incêndio (sprinklers) e estação de tratamento de esgoto.

O futuro galpão contará ainda com sistema de segurança 24h, clausura de caminhões e automóveis e possibilidade de divisão do imóvel em diversos módulos.

Importante corredor logístico, a cidade de Extrema é cruzada pela rodovia Fernão Dias, que liga Belo Horizonte (MG) ao Estado de São Paulo. A região vem atraindo grandes companhias como Magazine Luiza, Privalia, Tok&Stok, Mercado Livre, Panasonic, DHL, Centauro e Johnson & Johnson.

Se confirmada a transação, o terreno para o “Infinity Business Park” será a terceira aquisição realizada pelo Vinci Fulwood, que já havia comprado um imóvel em Extrema e outro no Rio de Janeiro. Os espaços representam aproximadamente 94,5% do capital do fundo.

XP Malls (XPML11) conclui compra de participação no shopping Estação BH

O fundo XP Malls finalizou na semana passada a aquisição de 40% do shopping Estação BH, localizado no bairro da Venda Nova, em Belo Horizonte (MG).

O contrato foi assinado em outubro e prevê o pagamento de R$ 150 milhões pela participação no complexo comercial. Do montante, o fundo desembolsou R$ 93 milhões e o valor remanescente será parcelado em outros quatro pagamentos.

Inaugurado em 2012 e com ABL de 37 mil metros quadrados, o Estação BH conta com mais de 200 lojas, incluindo opções de lazer e entretenimento. O espaço será o primeiro shopping de Minas Gerais na carteira do XP Malls, que já conta com outros 12 complexos comerciais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O fundo estima que o resultado da aquisição no primeiro ano de operação aumentará a distribuição anual de dividendos em aproximadamente R$ 0,48 por cota.

Dividendos de hoje

Confira os fundos imobiliários que distribuem rendimentos nesta segunda-feira (27):

Ticker Fundo Rendimento (R$)
BTAL11 BTG Pactual Agro 0,84%

Fonte: InfoMoney

Giro imobiliário: Projeção para a inflação em 2021 tem leve queda

O último Boletim Focus de 2021 foi publicado pelo Banco Central na manhã desta segunda-feira (27) e trouxe, como destaques, a diminuição das projeções do mercado para a variação da inflação e do produto interno bruto (PIB) brasileiros em 2021.

Agora, os especialistas ouvidos pela autoridade monetária brasileira consideram, em média, que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA) deve fechar o ano variando 10,02% – ante expectativa de alta de 10,04% na última semana. Já o PIB deve avançar 4,51%, número menor do que os 4,58% trazidos no último Boletim Focus.

Nos dois casos, as novas projeções reforçam tendências apresentadas nas últimas semanas. O IPCA tem sua terceira redução da projeção para o ano – após 35 semanas consecutivas de alta. O PIB, por sua vez, está em sua décima primeira semana de baixas das projeções.

Leia mais: 

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original